Por que devo fazer o Curso?

O profissional contábil que atua como analista fiscal é indispensável para a existência de qualquer organização. O mercado tem procurado cada vez por esses profissionais. Buscar conhecimento para desenvolver competências é essencial para aqueles que querem entrar no mercado de trabalho, bem como para torna-se diferenciado e financeiramente mais valorizado.

Torne-se UM VERDADEIRO ANALISTA FISCAL!

Entre em contato e ganhe até 100% de DESCONTO – 3477-2952

Horário das Aulas

Aulas Noturnas – Segunda a Quinta (9 Encontros)
18h30 às 20h
20h às 20h15 (Intervalo)
20h15 às 21h45

Julyendreson Marques

Julyendreson Marques

Graduado em Ciências Contábeis(ESTÁCIO FIC), Contador por exame de suficiência; Pós Graduado em Legislação e Planejamento Tributário; atua como Consultor Tributário ha mais de 5 anos no mercado de trabalho em medias e grandes Empresas; Professor Universitário na UNICHRISTUS, Palestrante e Instrutor de cursos de Formação Contábil e Fiscal na P&P Treinamentos;

Marilia Sousa

Marilia Sousa

Graduada em Ciências Contábeis – FAMETRO, atualmente exerce o cargo de Coordenadora do Setor Fiscal de uma Grande Empresa Contábil, onde liderá cerca de 14 Colaboradores, instrutora de cursos profissionalizantes especialista em ISS Fortaleza e Escrituração Fiscal Prática, foi eleita pelos alunos 3 vezes consecutivas a melhor professora do curso de Formação Analista Fiscal na P&P Treinamentos.

Carlos Eduardo

Carlos Eduardo

Graduando em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário 7 de Setembro, e técnico em Contabilidade com registro ativo pelo CRC/CE. Atualmente é Consultor Tributário da Abax Consultoria, com atuação no mercado-contábil tributário há cerca de 4 anos. Hoje atua diretamente na execução e revisão de projetos de consultoria tributária de empresas de Médio e Grande Porte, experiência com revisão fiscal de tributos federais e estaduais, diagnóstico fiscal, levantamento de créditos, elaboração de pareceres, elaboração de relatórios, resposta a consultas diversas, e elaboração de projetos de planejamento tributário.

Reginaldo Alves

Reginaldo Alves

Auditor da SEFAZ (Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará) desde 1993, Mestre em Economia do Setor Público, pela Universidade Federal do Ceará – UFC, Pós-Graduado em Gestão Pública, pelo CETREDE, Universidade Federal do Ceará, Graduado em Pedagogia, pela Universidade Estadual do Ceará – UECE, Graduando em Administração de Empresas também pela Universidade Estadual do Ceará, Técnico em Contabilidade, instrutor de cursos profissionalizantes e especialista em ICMS.

Paulo Almada

Paulo Almada

Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Del Museo Social Argentino (2017); especialização em Direito Processual (2008) pela UNISUL; especialização em Administração Fazendária (2002) pela Unichristus; especialização em Gestão Pública pela UECE-Universidade Estadual do Ceará. Perito Judicial. Possui graduação em Direito (2006) e Ciências Contábeis (1995), ambos pela Universidade de Fortaleza. Coordenador das Pós MBA em ICMS; Coordenador dos Cursos: Formação em Analista Fiscal, Analista Contábil, ICMS na Prática, dentre outros. Conselheiro do CRC/CE (2014-2017). Servidor público da SEFAZ/CE, desde 1993. É atuante como professor nas áreas: Auditoria Fiscal-ICMS, Grafodocumentoscopia Fiscal, Operações no Trânsito de Mercadorias-ICMS, Regimes Especiais de Tributação ICMS, Substituição Tributária do ICMS, Prática de Fiscalização (Estabelecimento e Trânsito), Processo Administrativo Tributário estadual e demais temas tributários. Facilitador de Cursos junto à SEFAZ/CE e outras Secretarias de Fazenda, Conselho Regional de Contabilidade (CRC/CE), ministrando aulas na Pós-Graduação da UNIFOR-Universidade de Fortaleza, Unichristus, Faculdade CDL, Faculdade FJN, dentre outras. Autor dos Livros: ICMS Prático: Substituição Tributária, Antecipado, Diferencial de Alíquotas e ICMS de AaZ.

Daniel Sales

Daniel Sales

Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Ceará – UECE, Especialista Contabilidade e Planejamento Tributário pelo CETREDE/UFC, Especialista em ICMS pela Faculdade CDL, Perito judicial, instrutor de Cursos e palestras, Sócio Diretor Avançar Contadores Associados S/S, Presidente da Acontece – Associação dos Contabilistas do Estado do Ceará.

Objetivo

Ensinar tudo sobre a dinâmica dos impostos brasileiros, desde a legislação até as normas legais vigentes nos âmbitos municipal, estadual e Federal, afim de tornar os participantes aptos à execução das principais atividades do Analista Fiscal tais como: cálculos e Retenções dos principais impostos, (ICMS, PIS, COFINS, ISS, IPI, INSS, IR, dentre outros), verificar e identificar as operações especiais, escrituração fiscal, envio das obrigações acessórias e o impacto destes no fisco de forma.

Público Alvo

Profissionais da área contábil-fiscal, estudantes e demais interessados que desejam ingressar na atividade tributária-fiscal.

REGIMES DE TRIBUTAÇÃO (FEDERAL)

1.1. Simples Nacional
1.2. Legislação Básica Normativa
1.3. Limites de Enquadramento e Sublimites Estaduais
1.4. Tributos abrangidos pelo simples nacional
1.5. Impedimentos ao simples
1.6. Prazos para opção ao Simples
1.7. Regime de caixa e competência
1.8. Sistemática de Cálculo e tabela de incidência
1.9. Tipos de Receitas
1.10.  Declaração Anual do Simples e exclusão ao sistema simplificado
1.11. Analises dos Anexos (Cálculos com estudo de casos)
1.12.  Lucro Presumido
1.13. Condições para opção
1.14.Base de cálculo e alíquotas
1.15.Lucro Real
1.16. Condições para opção
1.17.Base de cálculo e alíquotas
1.18. Lucro Arbitrado: exigências e obrigatoriedades
1.19.Análise comparativa dos Regimes (Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real)

PIS/COFINS

2.1. Classificação Constitucional das Contribuições para o PIS e COFINS;
2.2. PIS e COFINS na Constituição Federal;
2.3. Regime Normal de Incidência – Regime Cumulativo;
2.4. Regime Normal de Incidência – Regime Não – Cumulativo;
2.5. Regimes Especiais de Incidência;
2.6. Desoneração do PIS e COFINS;
2.7. Código da Situação Tributária – CST;
2.8. PIS e COFINS no Simples Nacional;
2.9. Operações Diversas – Cálculo PIS e COFINS.

IMPOSTOS E RETENÇÕES FEDERAIS (PIS/ COFINS/ IR/ INSS/ CONTRIBUIÇÕES)

3.1.Simples Nacional;
3.2.Legislação Básica Normativa;
3.3.Limites de Enquadramento e Sublimites Estaduais;
3.4.Tributos abrangidos pelo simples nacional;
3.5.Impedimentos ao simples;
3.6.Prazos para opção ao Simples;
3.7.Regime de caixa e competência;
3.8.Sistemática de Cálculo e tabela de incidência;
3.9.Tipos de Receitas;
3.10.Declaração Anual do Simples e exclusão ao sistema simplificado;
3.11.Analises dos Anexos (Cálculos com estudo de casos);
3.12.Lucro Presumido;
3.13.Condições para opção;
3.14.Base de cálculo e alíquotas;
3.15.Lucro Real;
3.16.Condições para opção;
3.17.Base de cálculo e alíquotas;
3.18.Lucro Arbitrado: exigências e obrigatoriedades;
3.19.Análise comparativa dos Regimes (Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real).
3.20.Exercício e Prática

ISS


4.1. Aspectos Gerais do ISS e suas alterações
4.2. Fato Gerador e Hipóteses de Incidência
4.3. Não Incidência, Imunidade e Isenção
4.4. Local de Incidência do ISS
4.5. Conceito de Prestador e Tomador
4.6. Responsável e Substituto Tributário
4.7. Análise de Documentos

ICMS REGRAS GERAIS E NÃO CUMULATIVIDADE


5.1. Aspectos da Hipótese de Incidência
5.2. Incidência e Fato gerador
5.3. Não-Incidência
5.4. Isenções e Diferimento
5.5. Sujeição Passiva: Contribuinte e Responsabilidade Tributária
5.6. Base de Cálculo
5.7. Alíquotas
5.8. Conceito. Dos Créditos
5.9. Crédito Presumido
5.10. Da Vedação do Crédito
5.11.  Do Estorno do Crédito
5.12.  Da Transferência do Crédito
5.13.  Da Compensação

ICMS OPERAÇÕES ESPECIAIS


6.1 Conceito de Regime Especial de Tributação e Normas Gerais
6.2 Operações com Armazém Geral e Depósito Fechado
6.3 Operações com Bens do Ativo Permanente e de Consumo
6.4 Operações com Brindes
6.5 Operações com Lagosta, Camarão e Pescado
6.6 Operações com Sucata
6.7 Operações com Devolução de Mercadorias
6.8 Operações com Mercadoria em Demonstração e Consignação
6.9 Operações de Remessa de Mercadoria ou Bem para Conserto, Reparo, Beneficiamento ou Industrialização
6.10 Operações de Vendas à Ordem ou para Entrega Futura
6.11Operações de Vendas fora do Estabelecimento
6.12Operações realizadas por Estabelecimento de Construção Civil e Assemelhados
6.13 Operações realizadas por Restaurante, bar, Lanchonete, hotel e assemelhados

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA: REGRAS GERAIS


7.1.Conceito. Normas Gerais
7.2.Da Responsabilidade no regime de Substituição Tributária
7.3.Da Base de Cálculo, da apuração e do recolhimento do imposto
7.4.Do Ressarcimento

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA: CARGA LIQUIDA


8.1.  Lei nº 14.237/08 – Operações realizadas por contribuintes do ICMS, enquadrados nas atividades econômicas que indica e dá outras providências.
8.2. Decreto nº 29.560/08 – Operações com Atacadista e Varejistas do segmento de alimentos.
8.3. Decreto n° 29.816/09 – Operações com Atacadistas de medicamentos e Varejistas de produtos farmacêuticos.
8.4. Decreto n° 30.519/11 – Carga líquida do ICMS nas operações com peças, componentes e acessórios para veículos;
8.5. Decreto nº 31.066/12 – Carga Líquida nas operações com Produtos de Informática;
8.6.Decreto nº 31.270/13 – Carga Líquida nas operações com material de construção, ferragens e ferramenta.

CASES – ICMS: REGRAS GERAIS, NÃO CUMULATIVIDADE E CARGA LÍQUIDA

ANÁLISE DE DOCS E EFD CONTRIBUIÇÕES


10.1. Verificações dos documentos fiscais;
10.2. Classificação dos documentos fiscais;
10.3. CST x CFOP x Alíquota;
10.4. Escrituração em sistema Fiscal;
10.5. Apuração PIS/COFINS Cumulativo e Não Cumulativo;
10.6. Preenchimento e Validação na EFD Contribuições.

SPED FISCAL ICMS/IPI: ESCRITURAÇÃO NA PRÁTICA - OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS NA PRÁTICA


11.1. Estudo de caso envolvendo operações com produtos normais e ST no âmbito estadual;
11.2. CST x CFOP x Alíquota;
11.3. Escrituração em sistema fiscal;
11.4. Apuração do ICMS;
11.5.Preenchimento e Validação na EFD ICMS/IPI.